Cruz Vermelha/MT fixa pontos de arrecadação de donativos às vitimas de SC

 Este é o último número de mortes causadas pela chuva em Santa Catarina, desde o fim de semana. Os óbitos foram registrados em Brusque, Gaspar, Blumenau, Jaraguá do Sul, Pomerode, Bom Jardim da Serra, Luiz Alves, Rancho Queimado, Ilhota, Benedito Novo, Rodeio, Itajaí, São Pedro de Alcântara e Florianópolis. O Brasil inteiro se mobiliza para prestar sua solidariedade aos vitimados da maior catástrofe registrada naquele estado. “Trata de uma reação natural, do estado de espírito, muito peculiar dos brasileiros nestes momentos de dificuldades”, considera Manoel Theodor, presidente da Cruz Vermelha de Mato Grosso (CV/MT).

Consternada com a situação, a CV/MT, para potencializar um canal de solidariedade, disponibilizará tendas de arrecadação de alimentos não perecíveis e peças de vestuário na Praça República e nos principais supermercados de Cuiabá. A sede da entidade ao lado do Comando-Geral da Policia Militar (CPA) também estará recebendo os donativos. Já a partir do dia 1° de dezembro, a iniciativa se estende nos postos de fiscalização do Trevo do Lagarto; Posto Flávio Gomes; Palmiro de Barros e na rodovia Emanuel Pinheiro, a estrada da Chapada.

Para ampliar a prestação de socorro, a entidade abrirá nesta sexta-feira uma conta corrente, especifica, no sentido de minorar o sofrimento daqueles entes. O volume arrecadado será encaminhado à filial daquele estado, que poderá encontrar meios reais de ajuda em parceria com a Defesa Civil visando à coletividade. A CV/MT informa que não haverá um valor mínimo ou máximo de depósito.

De acordo com o professor Manoel Theodoro, esta modalidade propicia aos mato-grossenses, conterrâneos e brasileiros de outras regiões um envolvimento que abrange todo o estado. “A campanha de recolhimento de donativos envolve a maior parte da população, e dada distância de cada estado, da urgente necessidade encontramos, também, no depósito bancário, o meio mais rápido e universal dentro de nosso território. Consideramos, ainda, a realidade local vivenciada pela filial da CVB naquele estado, que desde o inicio da intempérie iniciou suas atividades de socorro às vitimas. “idades inteiras precisam ser reconstruídas e todo apoio é significativo”, explica o humanista.

Segundo a filial de Santa Catarina, mais de 50 pessoas estão desaparecidas. Em todo o estado, 54.039 pessoas tiveram que deixar suas casas. Dessas, 22.952 foram para abrigos públicos e 31.087, para a casa de parentes ou amigos. 1/3 da população do estado está vulnerável a todo tipo de sorte. Entre segunda (24) e quinta (27) seis municípios decretaram estado de calamidade pública (Gaspar, Rio dos Cedros, Nova Trento, Camboriú, Benedito Novo e Pomerode). Ainda de acordo com a Defesa Civil, no fim de semana, Blumenau já havia feito o mesmo decreto. Oito municípios estão isolados (São Bonifácio, Luiz Alves, São João Batista, Rio dos Cedros, Garuva, Pomerode, Itapoá e Benedito Novo). O número atual de municípios chega a 12. As chuvas fortes atingiram cerca de 1,5 milhão de pessoas desde a semana passada.

Várzea Grande, 28/11/2008 – 08:49.

Da Redação

Fonte:http://www.odocumento.com.br/noticia.php?id=282550

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: